Category Archives: Comunidade UNEB em Ação

Professor da UNEB lança seu primeiro livro de ficção

O docente da UNEB, Carlos Eduardo de Freitas, lançará o seu primeiro livro de ficção “Cores”, no dia 12 de abril, às 17h, no Restaurante Recôncavo, no bairro da Barra, em Salvador.

A obra é um livro de contos que trata de situações urbanas, cujos personagens vivenciam cotidianos simples e, ao mesmo tempo, contraditórios e desafiadores. O olhar sensível do autor costura estórias marcadas pela solidão, ganância, discriminação e violência, mas também por seduções, alegrias, superações e relações amorosas.

Os contos e as ilustrações, também do professor Carlos, instigam o leitor a refletir, a partir da ficção, sobre a realidade, apresentando um traço sensível e esperançoso de resistência e solidariedade.

Professor do Campus I da UNEB, Carlos Eduardo de Freitas tem obras jurídicas e acadêmicas publicadas e acumula em seu currículo a função de pesquisador e advogado.

Professor do curso de Direito do Campus I da UNEB, mestre e doutor em Sociologia, Carlos Eduardo de Freitas tem obras jurídicas e acadêmicas publicadas e acumula em seu currículo a função de pesquisador e advogado.

Docente da UNEB lança sexta temporada de programa de leituras de crônicas: nesta quinta (21), no MAC

A docente da UNEB, Nadia Virginia Barbosa Carneiro, lançará nesta quinta-feira (21), às 16h, no Museu de Arte Contemporânea da Bahia (MAC), em Salvador, a sexta temporada do Programa “NadiaViCronicamente”.

Nadia Virginia dá voz e rosto à leitura de crônicas no Programa “NadiaViCronicamente”

Produção realizada pela TV UNEB, esta edição do programa versará sobre o tema “Construindo Pontes”, trazendo a novidade de leituras das crônicas publicadas no blog Escritor Brasileiro, gravadas nos espaços do Museu de Arte Contemporânea da Bahia (MAC), localizado em Salvador.

Nascido em 2021, no período da pandemia de Covid-19 e em pleno isolamento social, o projeto visa promover o interesse pela leitura e pelo livro como porta de acesso ao imaginário cotidiano e ao encontro da sensibilidade do leitor/ouvinte. O programa traz mais de 50 crônicas inéditas “lidas”, somadas as cinco temporadas, além da publicação de um livro que reúne as quatro primeiras temporadas, fazendo um caminho “inverso” (da oralidade para a escrita impressa).

O “NadiaViCronicaMente”, no qual Nadia Virginia lê uma crônica de sua autoria para o público. Comunicando-se com os leitores e leitoras, que podem ver e ouvir a própria autora dando vida a suas narrativas, com um episódio novo toda semana, no canal da TV UNEB no YouTube, e, nos dias subsequentes, no Canal da Cidadania TV Kirimuré e no canal e nas redes sociais da autora.

Um dos episódios do programa em gravação no MAC

“Na nossa era tecnológica e digital, a leitura acontece muito mais nas telas e plataformas de Internet. O NadiaViCronicaMente é um programa no qual faço a leitura, em voz alta, de crônicas que eu mesma escrevi. Sem efeitos especiais, sem maquiagem, olhando direto para a câmera como se estivesse diante de uma pessoa amiga muito íntima e querida, permitindo acordar a escuta e o interesse pelo livro e pela leitura por meio de um gênero tão ligado a oralidade e as coisas mais simples da vida”, conta Nadia.

Doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Nadia Virginia é baiana de Salvador, possui graduação em Filosofia pela Universidade Federal da Bahia (1987), mestrado em Comunicação e Cultura Contemporânea pela Universidade Federal da Bahia (1996) e graduada em Filosofia pela Universidade Federal da Bahia (1987).

Atualmente docente do curso de Relações Públicas da UNEB, no Campus de Salvador, professora Nadia reúne em seu currículo atuação como docente na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), coordenação da TV Olhos d’água da UEFS, professora colaboradora na TV UNEB, escritora e cronista. Também integra os coletivos de escritores “Soteroprosa” e Coletivo Escreviventes”.

Poetiza desde à adolescência, Nadia Vírgínia publicou seu primeiro livro “Seleção de uma poética vital”, aos 27 anos de idade. Ela engloba em seu portifólio as obras “A urbe a gente e outros poemas urgentes” (2014), “Chovendo poemas” (2015) e “Pré-poemas, pós-poemas e outros escritos pelo meio” (2019), “Meus caros poemas baratos” (2016), “Poemas fotografados” (2022). Como cronista, a pesquisadora tem as publicações lançadas “Trinta dias com Ela” (2018) e “Crônicas não mentem” (2020).

Informações: Instagram – @tvuneb

Fotos: arquivo pessoal

Docente da UNEB participa de podcast que resgata a histórica Guerra de Canudos: nesta sexta (15), às 19h

O Podcast “Aquela Conversa” celebra um ano de atividades, em sua 53º edição, que será transmitida ao vivo nesta sexta-feira sexta (15), às 19h, pelo canal Canudos TV, no Youtube.

A edição especial tem como tema “A Morte e as Mortes do Coronel Moreira César”, um dos epísódios registrados na histórica Guerra de Canudos.

O bate-papo contará com a participação de pesquisadores e entuasiastas da preservação da memória do povo de Belo Monte, entre eles o historiador Manoel Neto, docente e coordenador do Centro de Estudos Euclides da Cunha (CEEC) da UNEB.

A iniciativa é realizada em parceria com o Centro de Estudos Euclides da Cunha (CEEC) da universidade.

Docente da UNEB cria plataforma virtual de dados das escolas rurais da Bahia

Criada pelo professor da UNEB, Michael Daian, já encontra-se disponível para acesso a Plataforma de Dados de Escolas Rurais da Bahia: Territórios do Piemonte da Diamantina e Sisal.

O espaço virtual contém informações relevantes sobre a política de Educação do Campo nas escolas rurais vinculadas a esses territórios.

Plataforma Michael Daian criou a plataforma virtual

Na plataforma é possível acessar dados gerais, oferta de matrículas, docentes e unidades educacionais dos territórios, municípios e escolas, além da infraestrutura, permitindo uma análise ampla e completa sobre a realidade educacional do campo desses territórios a partir dos dados do Censo Escolar. O acesso ao espaço virtual está disponível no site www.reducba.org.

“Acreditamos que o acesso a dados confiáveis e atualizados é fundamental para o planejamento e a tomada de decisão em políticas públicas educacionais. Por isso, esperamos que essa plataforma seja uma ferramenta valiosa para gestores, pesquisadores, profissionais da educação, estudantes e demais interessados em entender melhor a educação do campo nos territórios de identidade do Sisal e Piemonte da Diamantina”, afirmou o idealizador do projeto.

A iniciativa teve financiamento da Agência UNEB de Inovação (AUI), através do Edital nº 025/2021 vinculado ao Programa de Pesquisa Aplicada, Tecnologias Sociais e Inovação (Proinovação).

Participaram da realização do projeto professores, técnicos e estudantes da graduação e do Mestrado Profissional em Educação e Diversidade (MPED), vinculados aos Departamentos de Educação (DEDC – Conceição do Coité) e de Ciências Humanas (DCH – Jacobina).

Docente do curso de Licenciatura do Campus IV, em Jacobina, Michael Daian, é professor do Programa de Pós-Graduação em Educação e Diversidade (PPGED) da universidade, tendo experiência na área de Educação, com ênfase na prática pedagógica, atuando principalmente nos temas da cultura corporal, esporte, formação docente, prática educativa, condições de trabalho e políticas educacionais.

Professor da UNEB participa da 98ª edição da Corrida de São Silvestre, em São Paulo

A tradicional competição foi realizada no último dia do ano de 2023

O professor da UNEB, Dilton Cerqueira, representou a universidade na 98ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre, realizada em São Paulo, no dia 31 de dezembro de 2023.

Educador físico e massoterapeuta da UNEB, Dilton é exemplo de superação e participou da prova no alto dos seus 72 anos de idade.

“Participar das práticas físico-esportivas faz parte do meu trabalho na busca pela melhoria da qualidade de vida. Que isso leve outras pessoas a perceberem que, confiando e acreditando, elas também podem conquistar um corpo saudável”, ressaltou o docente.

Coordenador do projeto “Mexa-se” da instituição, Dilton Cerqueira possui uma longa trajetória potencializando atividades atléticas, de massoterapia, caminhadas e ginástica funcional na universidade.

São Silvestre – A Corrida Internacional de São Silvestre foi idealizada pelo jornalista Cásper Líbero. A primeira edição aconteceu em São Paulo, em 1925. Tradicionalmente, realizada no último dia do ano, a competição tem seu nome como inspiração a data da morte do Papa da Igreja Católica Silvestre I. Atualmente, o evento é considerado a principal corrida de rua do país.

Texto: Leandro Pessoa/Ascom. Foto: arquivo pessoal

Representantes da UNEB participam de conferência do Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países de Língua Portuguesa

Representantes da UNEB estiveram presentes na 13ª Conferência do Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa (Forges), realizada entre os dias 22 e 24 de novembro, em Lisboa, Portugal.

O evento, promovido pelo Forges e a Universidade Católica Portuguesa, contou com a presença das pró-reitoras de Planejamento (Proplan), Lídia Pimenta, e de Ensino de Graduação (Prograd). Gabriela Pimentel, bem como do docente da UNEB, Augusto Cesar Leiro.

O encontro teve como objetivo promover a aproximação de toda a comunidade académica, em especial os decisores da política educativa, os membros dos órgãos de gestão das instituições de ensino superior, os administradores, os docentes e investigadores, sendo uma oportunidade para refletir sobre alguns dos principais temas estruturantes do ensino superior, assumindo-se como um espaço de cooperação, partilha, aprendizagem e investigação de referência.

A iniciativa reuniu gestores e pesquisadores das instituições de ensino superior de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor.

Professora da UNEB será homenageada em evento pernambucano; Honraria já foi concedida a Conceição Evaristo

Daniela Galdino será homenageada no VII Seminário Memória e Imaginário nas Literaturas Brasileira e Africanas

A professora da UNEB, Daniela Galdino, será homenageada na sétima edição do Seminário Memória e Imaginário nas Literaturas Brasileira e Africanas (Milba). A docente agora figura ao lado de outros expoentes da literatura como as escritoras Conceição Evaristo e Lívia Natália, que também já foram laureadas no evento.

Daniela receberá a honraria em virtude das suas contribuições artísticas para o fortalecimento da autoria de mulheres.  A homenagem acontecerá no dia 24 de novembro, às 20h15, no Centro de Ensino de Graduação da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), no município de Recife, em Pernambuco.

O seminário agrega discussões acerca das questões voltadas para o esteio da literatura de autoria de mulheres. Como acontece em todas as edições, a programação do evento é toda construída tendo a obra da escritora homenageada como alicerce. Desta vez, o tema será “Das profundanças performáticas às cartografias de Daniela Galdino: um grito de libertação e resistência”.

“Recebi a notícia dessa homenagem com muita alegria. Vejo como uma forma de romper fronteiras, de visibilizar a produção literária feita a partir da Bahia. Me sinto conectada a várias outras mulheres escritoras que estão, a duras penas, produzindo literatura nesse vasto território baiano e lutando para conferir visibilidade às suas produções literárias e aos seus escritos””, celebra Daniela Galdino.

Doutora em Estudos Étnicos e Africanos, mestra em Literatura e Diversidade Cultural e graduada em Letras, Daniela Galdino, atualmente desempenha atividade como gestora da Gerência de Apoio à Cultura e às Ciências da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da UNEB. A docente também coleciona em seu currículo o papel de performer.

Imagem (destaque): arquivo pessoal

Pesquisador da UNEB é eleito presidente da RoboCup Brasil

Marco Simôes empossado presidente da RoboCup Brasil

O docente da UNEB, Marco Simões, foi eleito presidente da associação RoboCup Brasil, para o período 2024-2025.

A posse aconteceu durante a cerimônia de encerramento do evento Robótica 2023, realizado no Centro de Convenções de Salvador, entre os dias 7 e 12 de outubro.

“Estou muito feliz em assumir a presidência da Robocup Brasil. É um desafio enorme e que terei muita dedicação para a preparação dos nossos competidores para o Robótica 2024 que será sediado em Goiânia. E em 2025, estaremos de volta aqui em Salvador para a realização do RoboCup, maior competição de robótica e inteligência artificial do mundo”, disse o docente.

Marco Simões é coordenador da linha de pesquisa Robótica Inteligente do Centro de Pesquisa em Arquitetura de Computadores, Sistemas Inteligentes e Robótica (Acso) da UNEB. O professor tem experiência na área de inteligência artificial, atuando em temas como robótica inteligente, ciência de dados e futebol de robôs.

A RoboCup Brasil é uma associação civil sem fins lucrativos que tem como objetivo divulgar e aprimorar pesquisas sobre Inteligência Artificial (AI) e Robótica no país.

Criada em 2007, a associação é resultado de um esforço em conjunto de professores e pesquisadores que trabalham de forma voluntária para realizar, promover, apoiar e incentivar atividades que estimulem pesquisas científicas em todo o Brasil.

Docentes da UNEB ministram curso de edição de periódicos científico-acadêmicos para Universidade de Luanda

Além da UniLuanda, curso será oferecido a instituições de outros países africanos e Timor-Leste.

Começa nesta quarta-feira (11), a primeira etapa do curso de formação para criação de periódicos científico-acadêmicos na plataforma Open Journal Systems (OJS), destinado a docentes e técnicos da Universidade de Luanda (UniLuanda).

O curso, que integra as atividades do convênio firmado este ano entre a UNEB e a UniLuanda, será ministrado pelos professores Ivaldo Marciano, do Departamento de Educação (DEDC) do Campus II, em Alagoinhas, editor dos periódicos África(s) e Cadernos de África Contemporânea, e Everton Carneiro, do DEDC do Campus XV, em Valença.

O curso vai ocorrer remotamente, via plataforma Teams. Essa primeira parte abordará o processo de criar um periódico, formar conselho editorial, gerenciamento e demais questões sobre o funcionamento de revistas científico-acadêmicas.

A segunda etapa do curso, em data a ser definida, terá a finalidade de transferir expertise para docentes e técnicos da UniLuanda operarem a OJS.

A ação está sendo promovida pela UNEB, por intermédio dos dois departamentos de Educação, cujos diretores Aldrin Castellucci (DEDC/Campus II) e Angélica Lopes (DEDC/Campus XV) consideram muito relevante a iniciativa, pois vai potencializar o processo de internacionalização das respectivas unidades acadêmicas.

O curso tem também o apoio dos grupos de pesquisa África do Século XX, sediado no DEDC/Campus II e registrado no CNPq, e Estudos Africanos e Representações da África, sediado no DEDC/Campus XV.

Segundo o professor Ivaldo Marciano, a proposta do curso foi uma orientação da Secretaria Especial de Relações Internacionais (Serint), vinculada à Reitoria da UNEB, por meio do secretário especial Elizeu Clementino, “que viu na ação uma importante iniciativa da UNEB no processo de formação de docentes vinculados às universidades dos PALOPs (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa) e do Timor Leste”.

O docente acrescenta que esse curso também será oferecido, em breve, para outras instituições de Angola, Moçambique, Guiné-Bissau e Timor-Leste, em datas a serem agendadas.

Texto: Ivaldo Marciano/DEDC/Campus II, com edição da Ascom. Imagem: Divulgação.

Nova edição de programa do projeto CINEdebate & História tematiza educação das relações étnico-raciais

Oitava edição do programa traz entrevista inédita sobre questões como o negro no livro didático.

O projeto de extensão CINEdebate & História, vinculado ao Departamento de Ciências Humanas (DCH) do Campus VI da UNEB, em Caetité, está divulgando a nova edição do Programa Perspectiva.

A oitava edição traz entrevista inédita com a pesquisadora Ana Célia da Silva, abordando o tema “Educação das relações étnico-raciais”.

Professora aposentada do Departamento de Educação (DEDC) do Campus I da UNEB (Salvador) e do Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade (PPGEduC) da universidade, Ana Célia é uma das principais intelectuais brasileiras no campo de estudo do negro e sua representação em livros didáticos, currículo e relações raciais, e ideologia do branqueamento no Brasil.

A educadora possui longa trajetória política de luta no movimento negro, desde a década de 1970, na Bahia e outros estados.

Segundo o professor Jairo Carvalho, coordenador do projeto CINEdebate & História, na entrevista são abordadas questões como o negro no livro didático, o movimento negro unificado, políticas de ações afirmativas na UNEB, um balanço dos 20 anos de vigência da Lei 10.639/2003, entre outras.

A apresentação dessa edição do programa é de Pâmela Souza, estudante do curso de História do campus e bolsista do projeto.

Assista aqui ao Programa Perspectiva nº 8

Texto: CINEdebate & História, com edição da Ascom. Imagem: Divulgação.